Engenheiros e Arquitetos

Desde janeiro de 2015 o ramo de arquitetura pode ingressar no Simples Nacional. No entanto, ainda existem os regimes tributários do Lucro Presumido e do Lucro Real, e assim como nos outros segmentos, é necessário analisar a margem de lucro da empresa e sua estimativa de faturamento para saber qual o regime mais vantajoso.

Se uma empresa oferecer, além dos projetos de engenharia e arquitetura, a execução de obras com ou sem fornecimento de materiais, pode ser estudada a possibilidade de enquadrar essa empresa como Construtora na atividade principal, e os projetos de engenharia e arquitetura como atividades secundárias.

Essa possibilidade existe devido a uma redução no cálculo dos impostos federais, como o IRPJ e o CSLL, quando a empresa fornece os materiais e nota fiscal de prestação de serviços, incluindo o valor destes materiais e o custo da mão-de-obra.

Além disso, existem impostos que são retidos na fonte pelo contratante e que variam muito conforme as atividades da empresa. Dessa forma, é importante saber o que deve ser retido e o que não deve, para que a prestadora de serviços não fique em desvantagem, pagando impostos indevidos ao governo.

É por especificações como essas que a Mega Contabilidade oferece assessoria especializada nesse segmento, proporcionando tranqüilidade ao empresário para que ele possa definir seu preço de venda e serviços sem medo de lucrar.

Entre em contato conosco